aluguel de temporada

Veja como vender mais rápido um imóvel de temporada

Vender ou alugar um imóvel nem sempre é tarefa fácil, ainda mais em períodos de retração da economia e com grande oferta disponível. Por isso, tornar o imóvel atraente e oferecer vantagens aos futuros proprietários ou inquilinos é fundamental para aumentar as chances de se fechar um negócio. O papel do corretor neste momento é muito importante. É preciso estar preparado para orientar seu cliente na preparação do imóvel, e com isso atrair o comprador e vender mais rápido.

A corretora de imóveis Gisela Almeida explica que quanto melhor estiverem as condições do imóvel, maior sua liquidez no mercado. Portanto, não economize em itens como pintura, piso ou iluminação, já que serão muito importantes na primeira impressão que a casa dará aos possíveis novos moradores. “Um imóvel bem cuidado pode fazer com que o preço não caia muito numa negociação”, diz Gisela. Segundo a corretora, se o lugar precisar de muitos reparos, certamente o valor será deduzido ao máximo do valor de compra. “Além disso, o desconto na negociação pode ficar superior ao valor exato dos reparos necessários, e deixa de valer a pena para o vendedor”, completa.

 

Além das boas condições estruturais da casa, há outros cuidados que vão fazer a diferença e causar uma boa primeira impressão em um futuro proprietário. Limpeza e organização facilitam a vista e dão uma impressão melhor. Caso o antigo dono tenha animais, vale a pena investir na remoção de odores, que poderão incomodar quem procura uma casa nova. Outro ponto importante é que se o antigo proprietário ainda morar no imóvel, vale a pena retirar logo móveis que não forem essenciais para facilitar o deslocamento dentro da casa ou apartamento.

O corretor de imóveis Felipe Andrada indica guardar objetos pessoais do dono atual, como porta-retratos, revistas e perfumes dos banheiros. Isso vai ajudar ao futuro proprietário a conseguir “se ver” morando naquele espaço – algo que pode ser dificultado se o imóvel ainda tiver muito a “cara” do dono antigo. Para o profissional, o preço ajustado ao mercado também é fundamental para atrair compradores. “Não adianta jogar um valor elevado para ir negociando, pois o pedido inicial já pode afastar potenciais compradores”, explica o corretor.

Verificar o funcionamento de torneiras, chuveiros e banheiras, bem como aquecedores a gás, se existirem, também é importante. Portas e janelas devem funcionar corretamente e sem muito barulho, o que vai postergar sua eventual substituição pelos novos donos. Para alugar, a dinâmica é parecida. “O apartamento precisa ser funcional e estar 100% em ordem”, explica Gisela Almeida. Segundo a corretora, “um futuro inquilino não vai querer ter que consertar nada em um apartamento alugado”.

 

O cuidado vai além quando o imóvel é alugado mobiliado. A atenção tem que ser dobrada, pois os móveis devem ser práticos e o inquilino deve querer conviver com eles. Eletrodomésticos também precisam ter seu correto funcionamento garantido, já que quebras e trocas por má conservação ou tempo de uso poderão ser de responsabilidade do proprietário.

A empresária Cláudia Soares alugou seu apartamento no bairro do Campo Limpo, zona sul de São Paulo e afirma que o bom estado foi fundamental para agilizar o negócio. “Vi apartamentos disponíveis para aluguel no mesmo prédio encalharem por estarem com problemas de infiltrações, banheiros ruins e piso estufando, por exemplo”, diz. O imóvel da empresária tem ainda armários embutidos que, segundo ela, foram um dos pontos-chave para os atuais inquilinos fecharem negócio. “Esse tipo de investimento no apartamento pode até não se refletir em um aluguel mais alto, mas dá liquidez ao imóvel”, completa.

 

Fonte: Revista Zap

Categoria: ATUALIDADE

Tags:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigo por: nmundoblog