luz economia

Economizando energia em 5 passos

Economizar energia é bom para qualquer pessoa, família e/ou empresa. Por isso, pensando não só em economizar no final do mês (com as contas de luz), como também em ajudar a natureza, com um consumo mais consciente, resolvemos trazer o post de hoje, com cinco passos para economizar energia. Confira!

 

  • Identificar o perfil de consumo

 

Antes de qualquer coisa, é preciso fazer uma avaliação da edificação, descobrindo quais são os maiores sistemas e equipamentos consumidores de energia e o quanto eles representam de custo ao longo do mês e do ano. Com medidores individuais de energia, esse processo é facilitado. Dentro de casa, os aparelhos que costumam pesar na conta são, por exemplo, o chuveiro elétrico, geladeira, ar condicionado e máquinas de lavar roupa e louça. Em grandes prédios comerciais ou residenciais, a iluminação também pesa.

 

  • Gerindo o consumo

 

Uma pessoa precisará ficar responsável por monitorar o consumo de energia. Para isso, precisa conhecer os sistemas elétricos da edificação, cuidando, diariamente, de tudo. Essa pessoa deverá organizar as faturas (mensalmente), montando planilhas e verificando, por fim, se estão de acordo com as leituras dos medidores. Com isso, é possível, também, identificar anomalias de consumo e fazer a manutenção correta dos equipamentos e quadros elétricos.

 

  • Mudando hábitos

 

Como a economia depende diretamente das pessoas, é necessário incentivá-las a adquirirem bons hábitos, consumindo conscientemente. Para isso, algumas campanhas podem ser feitas, pelo síndico, a fim de promover, por exemplo, a redução de horas de utilização ou da potência de determinado aparelho.

 

  • Equipamentos eficientes

 

Atualmente, há, no mercado, muitos equipamentos que possuem a etiqueta do Inmetro, indicando seu nível de eficiência, classificado de A a E. É importante adquirir equipamentos com nível A, com Selo do Procel.

 

  • Planos e metas

 

É preciso estabelecer planos, definindo metas, a fim de, com os resultados capturados e catalogados, ter um parâmetro e ir, sempre que possível, diminuindo os gastos, principalmente desnecessários. Dessa forma, estabelecer metas (a curto, médio e longo prazos) é essencial, bem como ter atitudes para cumpri-las, além de monitorar sua eficiência.

E então, o que você achou das informações e dicas que trouxemos?! Siga esses passos e comprove a economia que pode ser gerada em qualquer edifício, residencial ou comercial. Se você outras sugestões interessantes de economia de energia, compartilhe com a gente!

Categoria: ATUALIDADE

Tags:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigo por: nmundoblog