07.04

Como declarar aluguéis recebidos no Imposto de Renda

Como muitas pessoas têm dúvidas em relação às declarações do Imposto de Renda, resolvemos trazer, hoje, uma matéria explicando como declarar no IR os aluguéis recebidos no último ano (2016). Ficou interessado?! Continue lendo o post e entenda tudo.

Se o proprietário recebeu os aluguéis de pessoas físicas, além de informá-los na declaração, deve ter recolhido o imposto mensal obrigatório (Carnê-Leão), do qual está isento o contribuinte que tiver recebido aluguéis inferiores a R$ 1903,98 por mês.

A tributação é feita de forma proporcional ao valor recebido, seguindo uma tabela progressiva. A seguir, a válida para o IR 2017, ano-calendário 2016:

tabela-idr

 

Para fazer o recolhimento mensal do imposto, o contribuinte deve utilizar o programa Carnê-Leão da Receita Federal. Assim que for preenchido, basta importar os dados para o programa gerador da declaração, em Rendimentos Tributáveis Recebidos de PF/Exterior, selecionando a opção Importar Dados do Carnê-Leão.

Agora, se os rendimentos tiverem sido pagos por pessoa jurídica, os valores devem ser incluídos na ficha Rendimentos Tributáveis Recebidos de Pessoa Jurídica. No campo Discriminação, o contribuinte deve informar os valores, nome e CNPJ da empresa em questão.

Quando o contribuinte for responsável pelo pagamento do IPTU (Imposto Predial Territorial Urbano) ou taxa condominial de imóvel alugado, podem-se deduzir essas despesas. Basta descontar os valores gastos com o IPTU/taxa de condomínio do valor do aluguel, declarando no Carnê-Leão a diferença que restar.

Quem, em 2016, recebeu rendimentos com aluguéis de pessoas físicas e é obrigado a recolher o imposto mensal obrigatório, deve incluir no Carnê-Leão os aluguéis recebidos de cada vez. Se o pagamento do aluguel for recebido de várias pessoas físicas, deve informar, apenas, o valor total.

O tributo deve ser recolhido até o último dia útil do mês seguinte ao do recebimento. Para fazer esse pagamento, é necessário emitir, no Carnê-Leão, o DARF (Documento de Arrecadação de Receitas Federais). Caso o contrato seja intermediado por uma imobiliária, deve-se descontar a taxa de corretagem do valor do aluguel, antes de informá-lo ao IR.

Se você deveria recolher o imposto pelo Carnê-Leão durante o ano e, por algum motivo, não o fez, deve recalcular mês a mês o valor do imposto devido, através do programa Sicalc da Receita Federal, que calcula o DARF em atraso com a incidência de multa de 0,33% ao dia (limitada a 20% do valor devido), e corrigido pela variação da taxa Selic.

Esperamos que, com todas essas informações, tenhamos te ajudado e esclarecido alguns pontos, que podiam estar confusos pra você. Se ainda persistirem dúvidas, não hesite em procurar um contador ou advogado especializado, para, assim, sanar todos os seus questionamentos.

 

Categoria: CONDOMÍNIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigo por: nmundoblog