Untitled-1

Exclusividade de imóvel previne dor de cabeça e é prevista por lei.

É bastante comum visitar casas e apartamentos e encontrar em frente desses locais placas de diversas imobiliárias anunciando o mesmo imóvel. Em São Paulo, não há regulamento que proíba essa prática, porém é preciso ter conhecimento da lei para que não haja nenhum prejuízo futuro.

A lei 727 do código civil brasileiro garante que um corretor tenha exclusividade sobre um imóvel, desde que ela esteja prevista em contrato. Nesse caso, se o proprietário assinar um termo em uma imobiliária e anunciar em outra ao mesmo tempo, ele poderá ser processado.

O que diz a lei:

A lei é clara e diz que iniciado ou concluído um negócio diretamente entre proprietário e comprador, não é necessário pagar qualquer tipo de remuneração ao corretor. Porém, se a exclusividade estiver no acordo com uma imobiliária (ela sempre fica a critério do contratante), esse corretor terá direito a sua parte integralmente, mesmo que ele não participe da venda.

O Sindicato dos Corretores de Imóveis no Estado de São Paulo (Sciesp) se posiciona a favor da exclusividade, pois defende que é uma forma de trazer mais segurança para o mercado imobiliário. O chanceler da universidade Corporativa dos Corretores de Imóveis, Alexandre Tirelli, diz que muitas confusões acontecem após a venda no imóvel, já que o estado de São Paulo não adotou a exclusividade como regra.

“Infelizmente é comum que “pseudos corretores” que deixam uma placa em frente ao imóvel procurem quem o comprou após a venda, uma vez que o antigo morador já não está mais no local. Esse profissional alega que a compra só aconteceu por causa de seu trabalho e move uma ação”, diz Tirelli.

“A exclusividade é uma garantia para o corretor, proprietário e comprador do imóvel”, diz o Sciesp

O artigo da lei 727 ainda ressalta que se mais de um corretor estiver participando de uma transação imobiliária, a remuneração será paga a todos os envolvidos em partes iguais. Conhecida como fifity, a divisão da comissão deve ser de 50% para cada profissional, salvo se eles combinaram outro valor.

Benefícios da exclusividade para o corretor:

O corretor terá menor número de imóveis para anunciar, mas poderá investir em publicidade e trabalhar mais focado

O profissional garante a comissão integralmente ou maior parte dela

Diminui o risco de o comprador ser processado ou abordado futuramente por outros corretores

O corretor conhecerá melhor seus clientes e suas necessidades

Fonte: Zap Pro

Categoria: CONDOMÍNIOS

2 comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigo por: nmundoblog